TRANSLATE/TRADUTOR

domingo, maio 27, 2018

OPORTUNISMO PARTIDÁRIO E DESCRENÇA POPULAR


Por Maria Lucia Victor Barbosa (*)
O oportunismo partidário e a descrença popular com relação aos políticos, não constituem novidade. Apenas se acentuaram e ampliaram atualmente. Porém, nada mudou em essência, como analisei em meu livro O Voto da Pobreza e a Pobreza do Voto – A Ética da Malandragem.
Prova disso foi a pesquisa de opinião pública, realizada entre 17 de junho a 16 de julho de 1985, feita pela Toledo & Associados. O relatório da pesquisa concluiu que: “a imagem do político estava desacreditada e vinculada à corrupção, empreguismo, promessas não cumpridas, falta de seriedade e incompetência”. Entre os vários resultados obtidos apareciam os seguintes: 42% dos entrevistados afirmaram não acreditar em políticos e 57% desprezaram o discurso político, seja em palanques, seja na mídia.
Se o desencanto com os políticos vem de longe, os partidos nunca foram levados em conta pelo povo, que voto mesmo é no candidato. Mesmo porque, especialmente de 1986 para cá, o oportunismo partidário, a ausência de qualquer ideologia, princípio ou disciplina por parte dos partidos políticos, só fez aumentar. E se nossos partidos não podem deixar de guardar as características brasileiras como o predomínio do jeitinho tão conhecido, esses clubes de interesses fazem lembrar o tipo catch-all-parties ou partidos agarra-tudo, surgidos na Europa na década de sessenta. Essas agremiações tinham como objetivo captar o máximo de votos, atraindo eleitores diversos ou até contraditórios, não assumiam uma ideologia precisa e eram dirigidos por grupos que não saíam das bases.
Tal evolução, que transformou os partidos de massa europeus em partidos agarra-tudo, na Inglaterra atingiu, inclusive, o Labour Party.  Para enfrentar os conservadores, este partido originalmente operário penetrou nos meios sociais mais diversos e hoje sua clientela eleitoral apresenta caráter heterogêneo, com defecção de parte dos trabalhadores, apoio das classes médias e adesão crescente de quadros intelectuais. Traços que lembram o PT, exceto pelo nível de corrupção e oportunismo em que mergulhou esse partido, apresentado no passado como ideológico e representante da pureza das massas operárias, mas que na realidade é um misto de máfia e seita.
O impeachment de Dilma Rousseff, preposta de Lula na presidência da República, foi obra de milhões de brasileiros que foram às ruas gritar: “fora Dilma”, “fora Lula”, fora PT”. De lá para cá, o enfraquecimento do PT se tornou evidente em vários momentos, inclusive, nas eleições municipais quando os petistas perderam mais de 60% de suas prefeituras. E esse enfraquecimento atingiu seu auge com a prisão do chefe e puxador de votos, Lula da Silva. Algo impensável há pouco tempo atrás e que se deu graças a coragem e a competência do juiz Sérgio Moro, o qual foi seguido por alguns magistrados honrados e eficientes, de outras instâncias judiciais.
Perdidos e aturdidos, os petistas buscam soluções mirabolantes e um tanto ridículas. Achincalham e ameaçam a Justiça, enquanto os advogados de Lula da Silva fazem infindáveis apelações ao Poder Judiciário.
Frustrados em suas tentativas de libertar o chefe, o PT humilha-se diante de Ciro Gomes, tido como de esquerda, porque no Brasil é chique ser de esquerda. Nem o PDT nem Ciro Gomes são de esquerda. Aliás, o próprio PT, na definição do cientista político Leôncio Martins Rodrigues, “é uma joint venture marxista-cristã, resultante de várias correntes ideológicas, delas a católica e a marxista as mais importantes”.
Quanto a Ciro Gomes, usa palavreado contundentes, tem atitudes grosseiras, cita dados inconsistentes, faz agrados a dita esquerda requentada e ao mercado,  quer um vice magnata. Nesses aspectos, o populista Gomes veste a fantasia modelo Lula e por isso foi procurado pelo PT, não por ser de esquerda, mas por fazer tipo que lembra o encarcerado.
Diversificando, petistas e artistas dos mais devotos, incluindo o irmão leigo, Frei Betto, assinaram manifesto de apoio à candidatura de Guilherme Boulos e sua vice Sônia Guajajara, algo que aparentemente contraria a afirmação transmitida pelo encarcerado e inelegível Lula, de que o candidato é ele.
Boulos, ao que tudo indica até agora, apresenta como plataforma eleitoral para resolver os complexos problemas brasileiros a invasão de imóveis, algo bastante rendoso para os espertos que lideram também esse negócio, como se viu quando recentemente desabou um prédio em São Paulo onde viviam os chamados sem-teto sob a férrea disciplina de um mandante.  De qualquer modo, se o povo descrê dos partidos e dos políticos, existe uma crença que é a mais forte: a esperança. Quem conseguir transmiti-la, vencerá.
(*) Maria Lucia Victor Barbosa é socióloga.

sábado, maio 26, 2018

REPORTAGEM-BOMBA DA REVISTA 'ISTOÉ': DELAÇÃO DE PALOCCI REVELA COMO ERAM FEITAS AS ENTREGAS DE PROPINAS EM DINHEIRO VIVO PARA LULA E SEUS SEQUAZES.


Revelações do ex-ministro Antônio Palocci, feitas em sua delação premiada, explodem uma nova bomba no PT e aniquilam os ex-presidentes Lula e Dilma, além de Gleisi Hoffmann. Ele revela em detalhes a. Trilha do dinheiro da propina até os petistas. Este é o teor da reportagem-bomba da revista IstoÉ que chega às bancas neste final de semana e que já está disponível no site da publicação. Aqui um aperitivo do explosivo conteúdo desta reportagem. Ao final o link para a leitura completa. Leiam:
Na primeira vez em que ficou frente a frente com o juiz Sergio Moro, em abril de 2017, o ex-ministro e ex-todo-poderoso do PT Antônio Palocci já completava sete meses na cadeia. Foi quando resolveu dar o primeiro passo em busca de um acordo de delação premiada. Ao final de seu interrogatório como réu da Lava Jato, Palocci mandou um recado: “Eu tenho informações para mais de um ano de Lava Jato e entrego tudo: operações realizadas, nomes, endereços”. 

Desde então, Palocci foi condenado a 12 anos de prisão, denunciado mais três vezes pelo Ministério Público Federal e teve sucessivos pedidos de habeas corpus negados pela Justiça. Agora, Palocci já está preso há 20 meses. A perspectiva de não sair tão cedo da cadeia levou-o ao desespero: emagreceu dez quilos e mergulhou em depressão profunda. Por isso, resolveu escancarar seu explosivo baú de confidências à Polícia Federal. ISTOÉ apurou que a delação contém elementos suficientes para dinamitar o PT, partido que ele ajudou a fundar.

Suas revelações, feitas em longos depoimentos à PF em abril, envolvem principalmente os ex-presidentes Lula e Dilma, a quem acusa de práticas de corrupção estratosféricas. “A delação de Palocci destrói o PT”, diz um delegado da PF que participou das oitivas do ex-ministro. O roteiro está concluído e deve servir de base, nas próximas semanas, para novas condenações dos protagonistas do esquema.
a
DETALHES DA ROUBALHEIRA
Como coordenador das campanhas que elegeram Lula e Dilma, Palocci detalhou à PF como eles usaram e abusaram de recursos das empreiteiras, desviados da Petrobras, para financiar as milionárias campanhas eleitorais e também utilizar o dinheiro sujo para o enriquecimento pessoal. E tudo armado dentro do gabinete presidencial no Palácio do Planalto.

No depoimento, Palocci indicou a rota da propina, não se limitando a revelar como funcionava o esquema de corrupção. Ele citou valores, as empresas que pagavam as propinas e explicou como o dinheiro chegava às mãos dos petistas. Detalhadamente. Forneceu até o nome do motorista que fazia o transporte do dinheiro e as senhas que Lula usava na hora de se referir ao pagamento da propina.

Como não dirigia seu próprio carro, Palocci mandava seu motorista particular levar os valores. Na delação, o ex-ministro apresentou datas, horários e locais onde o dinheiro era entregue. Um pacote chegou a ser deixado na sede do Instituto Lula em São Paulo por “Brani” ou Branislav Kontic, assessor direto do ex-ministro, num final de semana, fora do horário do expediente. No total, o ex-presidente, segundo Palocci, recebeu mais de R$ 10 milhões em dinheiro vivo das mãos de Brani.

No apagar das luzes de 2010, quando Lula estava na iminência de deixar o Palácio do Planalto, o assessor transportou várias remessas de dinheiro vivo ao petista, em quantias que somavam R$ 50 mil cada pacote. Lula demonstrava discrição. Às vezes, mandava deixar o malote num local previamente combinado. Em outras ocasiões, escalava Paulo Okamotto para o serviço sujo. Clique AQUI para ler TUDO

Sponholz: Os patos pagam o Pacto.

Clique sobre a imagem para vê-la ampliada

sexta-feira, maio 25, 2018

BOLSONARO APOIA CAMINHONEIROS MAS FAZ APELO PARA QUE NÃO TRANQUEM RODOVIAS E DESANCA O CIPOAL DE IMPOSTOS QUE ESTRANGULA A ECONOMIA

O pré-candidato presidencial Jair Bolsonaro foi ouvido há pouco em transmissão online pela jornalista Joice Hasselmann sobre o preço dos combustíveis e os impostos cobrados tanto a nível federal como também pelos governos estaduais.

No vídeo acima a entrevista na íntegra. Bolsonaro apoia o movimento dos caminhoneiros mas faz um apelo para que não tranquem as rodovias.

GREVE DOS CAMINHONEIROS PERMANECE, ENQUANTO O 'ESTABLISHMENT' CONTINUA ESPERNEANDO PARA MANTER INTACTO O FESTIVAL DE MAMATAS QUE COMEÇOU COM A PROCLAMAÇÃO DA REPÚBLICA.


O vídeo acima, postado pelo jornalista Claudio Dantas, do site O Antagonista, mostra que os caminhoneiros continuam com a greve nesta sexta-feira trancando as rodovias. 
Por outro lado, ainda nota de O Antagonista, o presidente da Associação Brasileira dos Caminhoneiros (Abcam), José da Fonseca Lopes, disse que a paralisação só será suspensa quando a decisão de zerar a alíquota do PIS-Cofins virar lei.
Para isso, o projeto que foi aprovado na Câmara precisa passar pelo Senado e ser sancionado por Michel Temer - assinala O Antagonista. 
Por outro lado, a dita "grande mídia", jornalões e televisões falam em acordo costurado pelo Governo com as lideranças da greve, fato que não se sustenta a partir do vídeo acima.
Como hoje é sexta-feira tudo indica que neste final de semana os tanques dos postos de gasolina continuarão secos
Não custa lembrar que o projeto de poder perpétuo do Foro de São Paulo, a organização comunista fundada por Lula e Fidel Castro em 1990, em São Paulo e que os zelosos estafetas do PT, PSDB, MDB dentro das redações esconderam por todos esses anos, foi acionado por Lula quando entregou as instalações da Petrobras na Bolívia ao índio cocaleiro Evo Morales. Lembram?
De lá para cá foi um festival de doação de dinheiro público para republiquetas comunistas, principalmente aqui na América Latina e na África.
Rasparam o fundo do tacho. Faliram não só a Petrobras. Levaram o Brasil à falência!
Inúmeras vezes, durante anos a fio, desde o mensalão, adverti aqui neste blog sobre o que estava por vir.
E daí também dá para entender o impeachment meia boca que manteve os direitos políticos da Dilma e a burocracia do PT e demais partidos comunistas entranhada no emaranhado do enorme aparelho estatal. O troço é tão grande e abrangente que se vivo fosse Stalin ficaria com inveja.
Depois de tudo que veio à tona, principalmente pela ação da Operação Lava Jato, a ninguém é dado o direito nem mesmo de fingir que não sabe como isto aconteceu.
E, o pior de tudo que é que o establishment esperneia para manter tudo no mesmo lugar. E conta com os préstimos da grande mídia que se tornou um "aparelho" especializado em dourar a pílula.

Nunca estivemos tão perto da Venezuela no que respeita ao modus operandi do esquema comunista, justamente caracterizado pelo gigantismo estatal, por uma monstruosa burocracia que é o retrato mais objetivo do Leviatã.

quinta-feira, maio 24, 2018

EMPRESÁRIO EMÍLIO DALÇOQUIO APOIA GREVE DOS CAMINHONEIROS E DETONA PROFESSORES DA UNIVALI ACUSANDO-OS DE DOUTRINAR ALUNOS COM BASE EM TEORIAS COMUNISTAS.


Neste vídeo o youtuber Ludiley Aguilar entrevista o empresário Emílio Dalçoquio, cuja empresa está sediada na cidade portuária de Itajaí, em Santa Catarina.

Dalçoquio que começou a vida trabalhando como caminhoneiro solta o verbo desferindo críticas ao professores da Univali - Universidade do Vale do Itajaí, acusando-os de fomentar o comunismo no âmbito universitário doutrinando os alunos com base em teorias marxistas.

Vale a pena ver este vídeo.

Sponholz: O PARENTE do Lula.

Clique sobre a imagem para vê-la ampliada

CHEGADA DO PRESIDENCIÁVEL JAIR BOLSONARO EM SALVADOR, BAHIA, EM MAIS UM "TESTE DO AVIÃO".


O vídeo acima mostra cenas da recepção ao pré-candidato presidencial Jair Bolsonaro no aeroporto de Salvador. Trata-se da gravação do evento que transmiti ao vivo aqui no blog.

Antes de seguir para Salvador, Bahia, ainda no aeroporto de Brasília, o presidenciável Jair Bolsonaro conversou com as pessoas, posou para selfies com seus apoiadores e falou sobre a paralisação dos caminhoneiros em função do alto preço dos combustíveis, conforme se vê neste vídeo.

A grande mídia simplesmente ignorou esses eventos que são notícia ou tratou de minimizá-los, embora sejam importantes. Esta importância do ponto de vista jornalístico decorre de um só fato: a totalidade dos demais pré-candidatos presidenciais sequer consegue voar em avião de carreira e trafegar livremente pelos aeroporto sem ser alvo de vaias e protestos.

Por isso, em outras postagens aqui no blog denominei esse fenômeno que ocorre nesta pré-campanha presidencial de "Teste do Avião".
Por enquanto, o único presidenciável que trafega tranquilo pelos aeroportos e enfrenta o "Teste do Avião", é Jair Bolsonaro. Os vídeos acima comprovam mais uma vez este fatol

CENSURA DO FACEBOOK NA ALEMANHA



Por Stefan Frank (*)
Original em inglês: Facebook’s Censorship in Germany
Tradução Joseph Skilnik - do Site Gatestone
  • Marlene Weise foi banida do Facebook por 30 dias por postar duas fotos no Facebook: uma delas mostrava a seleção feminina iraniana de vôlei dos anos 1970 vestida com camisetas e bermudas, a outra atual, vestida com hijabs e roupas cobrindo os braços e as pernas.
  • "Será que um usuário que cumpre a lei e o contrato tem que aceitar que empresas como o Facebook ou o Twitter" possam apagar seu conteúdo ou proscrevê-lo? A decisão é um passo importante para a vitória da liberdade de expressão." — Joachim Nikolaus Steinhöfel, advogado e ativista contra a censura.

Joachim Steinhöfel (direita) é advogado, jornalista e ativista contra a censura. Ele tem um Website onde documenta casos em que o Facebook exclui conteúdo ou usuários banidos, não raramente ambos. (Steinhöfel Imagem: Hilmaarr/Wikimedia Commons)

Um tribunal em Berlim emitiu uma medida cautelar temporária contra o Facebook. Sob a ameaça de uma multa de US$300.000 ou uma pena de prisão, o Facebook foi obrigado a republicar o comentário de um usuário que a rede social havia excluído. Além disso, a sentença proibiu a empresa de proscrever o usuário por causa do comentário.
É a primeira vez que um tribunal alemão lida com as consequências da lei da censura da Internet na Alemanha, que entrou em vigor em 1º de outubro de 2017. A lei estipula que as empresas de redes sociais devem excluir ou bloquear "aparentes" delitos criminais, como difamação, calúnia, injúria ou incitação, no prazo de 24 horas do recebimento da reclamação do usuário.
Conforme apontam inúmeros críticos, a censura oficial faz com que a liberdade de expressão fique à mercê de decisões arbitrárias de entidades corporativas propensas a censurarem mais do que o absolutamente necessário para evitarem levar uma multa pesada de até US$65 milhões. Segundo a reportagem de um jornal, os censores do Facebook têm apenas dez segundos para decidirem se excluem ou não uma postagem.
O caso que o tribunal de Berlim teve que cuidar ocorreu em 8 de janeiro de 2018, o jornal suíço Basler Zeitung postou um artigo intitulado "Viktor Orban fala sobre a invasão muçulmana" em sua página no Facebook. A sinopse dizia o seguinte:
"Viktor Orban se pergunta como em um país como a Alemanha... o caos, a anarquia e a travessia ilegal de fronteiras podem ser festejadas como algo positivo".
O usuário do Facebook, Gabor B., postou o seguinte comentário:
"Os alemães estão ficando cada vez mais obtusos. Não é de se admirar, uma vez que a mídia da esquerda os entope todos os dias com fake news sobre 'trabalhadores qualificados', aumento no desemprego e Trump".
O comentário rapidamente recebeu o maior número de "curtidas", até que o Facebook o excluiu, devido a uma suposta violação das "normas comunitárias" do Facebook. Além disso, Gabor B. foi banido do Facebook por 30 dias.
"É permitido compartilhar a opinião do comentarista ou considerá-la polêmica ou não objetiva", salientou Joachim Nikolaus Steinhöfel, advogado de Gabor B. ao Gatestone Institute. "O importante é o seguinte: o comentário está protegido pelo direito à liberdade de expressão". Ele ressaltou que antes de entrar com a ação, seu escritório de advocacia enviou uma advertência por escrito ao Facebook.
"O Facebook cedeu em parte e suspendeu a proscrição, mas não republicou o post. Os advogados do Facebook nos notificaram que 'um completo reexame concluiu que as normas comunitárias foram aplicadas corretamente e que, portanto, o conteúdo não pôde ser republicado', nossa avaliação não pode ser compartilhada."
Steinhöfel, além de advogado, é um renomado jornalista, blogueiro e ativista contra a censura. Ele tem um Website onde documenta inúmeros casos em que o Facebook exclui conteúdo ou usuários banidos, não raramente ambos. O Facebook aparentemente bane os usuários por conta de comentários negativos no tocante à imigração em massa ou sobre determinados aspectos da cultura islâmica. Por exemplo, em março de 2018, Frank Bormann foi banido depois de gracejar: "muçulmanos já estão com duas esposas. Para financiar tudo isso, os alemães estão trabalhando num segundo emprego."
Às vezes, o Facebook parece contestar até mesmo as críticas implícitas de organizações terroristas. Em abril de 2018, Christian Horst foi banido por três dias depois que ele postou uma foto de membros da organização terrorista palestina DFLP fazendo a saudação de Hitler.
Às vezes os usuários são banidos sem motivo aparente. Em março de 2018, Marlene Weise foi banida do Facebook por 30 dias, por postar duas fotos: uma delas mostrava a seleção feminina iraniana de vôlei dos anos 1970 vestida com camisetas e bermudas, a outra atual, vestida com hijabs e roupas cobrindo os braços e as pernas.
Steinhöfel explica que os tribunais geralmente não dão as razões para a emissão de medidas cautelares. O tribunal pode, no entanto, conceder a tutela se o conteúdo excluído em questão for considerado legal e legítimo:
"É uma decisão histórica e a primeira decisão judicial dessa natureza na Alemanha... No final das contas, os usuários podem agir contra as práticas comerciais não transparentes de uma empresa que assume a responsabilidade como se estivesse lidando com bicicletas de segunda mão".
Steinhöfel diz que, dada a posição dominante no mercado do Facebook, o resultado dessa batalha jurídica terá repercussões de longo alcance no tocante à comunicação e troca de opiniões nas redes sociais: "será que um usuário que cumpre a lei e o contrato tem que aceitar que empresas como o Facebook ou o Twitter possam apagar seu conteúdo ou proscrevê-lo? A decisão é um passo importante para a vitória da liberdade de expressão".
(*) Stefan Frank é jornalista e autor sediado na Alemanha.

terça-feira, maio 22, 2018

EXTRA! ENTREVISTA DO ECONOMISTA PAULO GUEDES DÁ UMA IDEIA DE COMO SERÁ O GOVERNO DE JAIR BOLSONARO, CASO SEJA SEJA ELEITO PRESIDENTE DO BRASIL.


O vídeo acima contém a íntegra da entrevista do economista Paulo Guedes à jornalista Joice Hasselmann. Trata-se do programa de inauguração do Canal JHN que Joice acaba de criar.

O economista Paulo Guedes faz parte da equipe do pré-candidato presidencial Jair Bolsonaro.  Caso Bolsonaro alcance a vitória o economista Paulo Guedes será o Ministro da Fazenda e responsável por um plano econômico emergencial destinado a içar o Brasil do pântano em que foi lançado pelos desgovernos do PSDB, PT, MDB e seus asseclas da dita "base aliada".

Vale a pena ver e ouvir com atenção este vídeo. O economista Paulo Guedes dá uma verdadeira aula e tem a facilidade de falar sobre economia sem o ranço acadêmico, embora domine o metiê, já que é Ph.D em economia pela Universidade de Chicago (EUA), considerada uma referência do pensamento econômico liberal.

Se alguém tem curiosidade em saber como será o governo de Jair Bolsonaro, caso seja eleito Presidente da República, terá nessa entrevista de Paulo Guedes as linhas gerais. Não deixe de ver!

Sponholz: O maior ladrão da história!

Clique sobre a imagem para vê-la ampliada

VOTEM NO JAIR BOLSONARO, RECOMENDA EMPRESÁRIO BRASILEIRO QUE ATUA NOS ESTADOS UNIDOS.


Vejam e ouçam o depoimento deste empresário brasileiro que investe e trabalha nos Estados Unidos. Principalmente os empresários brasileiros, especialmente os médios e pequenos, porque os ditos mega empresários brasileiros parece que já se entregaram de corpo e alma à Orcrim, como é denominada a camorra que vem dilapidando os cofres estatais há 129 anos, isto é, a partir do golpe da Proclamação da República.

Aliás foram esses mega empresários e banqueiros que cevaram os desastrados governos da dita Nova República, eufemismo debochado para avisar algo assim: estamos de novo no comando e vamos meter as mãos na bufunfa, isto é nos cofres da Nação!

Deu no que deu, culminando com o conluio dos grandes empresários e banqueiros - pasmem - com o Foro de São Paulo, a organização comunista fundada por Lula e Fidel Castro em 1990 e que continua de pé. Vide a eleição ocorrida neste final de semana na Venezuela.

No vídeo acima o empresário brasileiro que investe e trabalha nos Estados Unidos vai diretamente ao ponto e, sem maiores delongas, ao final de sua alocução recomenda: votem no Bolsonaro!

Tem razão, pois todos os demais pré-candidatos presidenciais fazem parte do esquemão da Nova República e, de uma maneira ou de outra, estão embrulhados na Lava jato. Por ação ou omissão.

NÃO DEIXE DE LER: 

O BRASIL ESTÁ ARRASADO! NENHUMA CATÁSTROFE NATURAL PODERIA SER PIOR QUE A FABULOSA ROUBALHEIRA DO PETROLÃO. E O 'ESTABLISHMENT' QUER MANTER TUDO COMO ESTÁ -->> clique aqui.